Wilson Bueno é encontrado morto em casa

O escritor Wilson Bueno foi encontrado morto em sua casa, em Curitiba, por volta das 19h de segunda (31), por seu irmão de criação, João Santana, que cuidava dos negócios de Bueno.

Santana explicou que o crime teria acontecido na noite de domingo (30), quando Wilson chegava em casa, no bairro de Tingui. Ele contou que o irmão foi esfaqueado por trás, próximo à cabeça, quando estacionava o carro. De acordo com Santana, os criminosos não levaram nada do escritor.

“Wilson levou a literatura além das fronteiras, como fizeram Mário de Andrade e Carlos Drummond”, afirmou o irmão sobre o escritor, que tinha livros publicados no Chile, Cuba, México, Argentina e EUA.

De acordo com Santana, Wilson “tinha um jeito irreverente de escrever”. E acrescentou: “tenho muito a agradecer a ele”.

Santana ainda informou que o velório do corpo de Wilson Bueno acontece no cemitério de Santa Cândida, e ele deve ser enterrado às 16h desta terça-feira.

Segundo a assessoria da Secretaria de Segurança Pública do Paraná, a polícia investiga a morte.

Obras de Bueno

A obra mais conhecida de Bueno, que integra antologias nacionais e internacionais, é “Mar paraguayo”, de 1992, escrito em “portunhol”, uma mistura de espanhol, português e guarani, onde se conta a vida de uma sofrida mulher e “el viejo”.

Pela editora Planeta ele publicou “A copista de Kafka”, “Amar-te a ti nem sei se com carícias” e “Cachorros do céu”. O escritor tinha entregue ainda um original, ainda inédito, chamado “Mano, a noite está velha”, ainda sem data para publicação.

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =

ao topo