Zanoni

Qual aquele que ao se despedir não nos faz morrer um pouquinho mais ?
Mais que as palavras que dizem pouco nesse momento o sentimento do dever cumprido. Das amizades que não acabam
O exemplo. O mestre que deixou a sua marca em giz, gestos e ações.
E assim como barcos separam-se quando estavam ancorados no mesmo cais.
Podemos encontrar quem sabe num outro plano mais elevado e digno.
A vida que passa como o movimento dos barcos, e dizer: valeu amigo Zanoni

Muito obrigado por tudo.

damata

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo