Ziraldo não terá anistia de Cony

“A juíza federal Cristiane Pederzolli, de Brasília, negou, dia 20, pedido de Ziraldo para aumentar sua prestação mensal de anistiado político de R$ 4,3 mil para R$ 19,4 mil.

O cartunista argumentou que merece receber valor equivalente ao do jornalista Carlos Heitor Cony, que teve aprovada mensalidade de R$ 19,1 mil, em 2004.

A juíza alegou que Ziraldo, se na ativa estivesse, não chegaria ao cargo de diretor de redação por ocupar o posto de “chargista político”. Cabe recurso”. O GLOBO
***********

O projeto, louvável, de indenizar as vítimas da ditadura, acabou se transformando num monstrengo e fonte de injustiças. Muitos, que nem precisam do dinheiro, estão ‘lavando a égua’, recebendo  indenizações milionários sem nunca terem sido de esquerda ou contra a ditadura. Lamentável!

ao topo